• "O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."
  • “Ninguém o despreze pelo fato de você ser jovem, mas seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza.”

Idiomas

pten

(61) 3242-4562

INTRANET

ico facebookico instagram

Viver Bem

viverbem3

O aumento da população que se encontra na terceira idade no mundo hoje é um dos mais importantes desdobramentos da reestruturação etária decorrentes das profundas alterações na dinâmica demográfica mundial. Conforme os dados coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2004), especificamente no Brasil, em 1940, a expectativa de vida do brasileiro era de 38 anos; em 1994 foi para 66 anos e, no final do século, estendeu-se para próximo dos 70 anos. Para o ano de 2020, estima-se que haja cerca de 25 milhões de pessoas idosas e é ainda esperado que estas taxas continuem a aumentar.

Com o aumento da expectativa de vida e a saída da vida pública profissional com a aposentadoria, a alteração na configuração familiar com a saída dos filhos ou com a inserção de outros membros, a redução de sua participação em atividades sociais, a redução da rede social causada pela perda de amigos ou parentes ou do cônjuge por falecimento podem ser fatores de estresse e de prejuízo para a vitalidade, bem-estar físico e emocional na terceira idade.

Atualmente, com a possibilidade de estenderem o tempo de trabalho, essa parcela da população deixa de lado a inatividade e busca, cada vez mais, participar da vida familiar, dos grupos sociais, tanto para seu próprio benefício como para contribuir com o desenvolvimento da sociedade. Assim, muitos deles, apesar de já terem o direito à aposentadoria, continuam trabalhando, outros se envolvem em grupos de convivência e em atividades sociais voluntárias, como meio de continuarem participando da vida social. Como afirma Andolfi (1996)[1], cada ser humano participa de diversos sistemas (os sistemas familiares, escolares, comunitários, ambientais, social, político), que influenciam diretamente no crescimento e no desenvolvimento do indivíduo, e que se movimentam juntos ao longo do tempo.

viverbem1

Fatores como a qualidade de vida e a longevidade, permitem que as pessoas da terceira idade passem pelo processo de envelhecimento para além das limitações biológicas, mas como uma possibilidade de conservação de competências e habilidades. A acumulação de experiências permite a alguns na terceira idade até mesmo alcançar um elevado grau de especialização e domínio nos mais diversos campos das atividades humanas (Simson e Giglio, 2002).

No entanto, poucos são os projetos ou instituições voltadas para oferecer a essa população a oportunidade de participarem de atividades que promovam seu bem-estar físico e emocional, bem como são poucas as instituições e projetos que favoreçam sua participação ativa na criação, desenvolvimento de ações que valorizem seus conhecimentos, experiência, habilidades profissionais e pessoais, deixando estes de atuarem no desenvolvimento da sociedade para o bem comum.

 

 

Este projeto se justifica pelo interesse em proporcionar às pessoas na terceira idade um espaço para convivência, atenção específica e onde possam continuar desenvolvendo suas habilidades, competências e experiência junto à sociedade. Justifica-se também pela escassez de projetos e instituições voltadas para esse público em Brasília.

            O projeto em pauta tem caráter continuado, uma vez que terá duração de um ano, com um encontro semanal de 8 horas (incluindo café da manhã, almoço e lanche da tarde). As atividades serão ofertadas à comunidade, sem custos para ela, e foram planejadas para garantir a autonomia e o desenvolvimento psicossocial do idoso, por meio de palestras educativas com temas pertinentes a essa fase da vida, workshops e atividades culturais. Além disso, favorece a participação ativa do idoso, uma vez que este poderá desenvolver atividades em relação ao grupo de acordo com seu interesse e habilidades.

Inauguração da Sala de Pilates

Sala Pilates

 

No dia 14 de julho o CPIE inaugurou a Sala de Pilates Dr. Educa Johnson Albuquerque.

Contamos com a honrosa presença do Dr. Eduardo e equipe Executiva e Administrativo do Instituto de Pesquisa e Tratamento Oncológico-ONCOTEK. 


O CPIE foi representado pela Presidente Marli Mendes Fernandes e pelo Diretor -Executivo José de Almeida, além de membros da Diretoria e funcionários.Também esteve conosco o Reverendo Adail Sandoval da Igreja Presbiteriana de Brasília-IPBsb, trazendo a meditação com a palavra de Deus.

Louvamos a Deus por mais essa parceria e oramos para que juntos, CPIE e ONCOTEK, alcancem a promoção da qualidade de vida da pessoa idosa.

 

 


 CPIE Marca Presença no TJDFT

23592402 722499734613481 2151854540227111224 o

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) divulgou no dia 31 de outubro, a terceira edição do Mapa da Violência contra a Pessoa Idosa do Distrito Federal (DF).

O CPIE marcou presença com cerca de 120 pessoas.


"A participação da instituição em eventos como este, faz com que os usuários dos nossos serviços não fiquem alheios à realidade que os cerca, promove o despertamento sobre os tipos de violência e sobre os direitos que lhes são assegurados", disse o Gerente de Projetos - Davidson Milanez.

 


 Dia das Crianças no CPIE

diadascriancas

 

Com a chegada do dia das crianças, o CPIE promoveu no dia 7 de outubro o Festival de Natação Infantil para todos os que fazem aula desta modalidade. O evento contou também com a participação dos pais e convidados. Na ocasião, foram realizadas competições de natação e apresentação de bebês na piscina com entrega de medalhas no pódio, atividades lúdicas no salão superior e brinquedos infláveis espalhados pelo pátio. Foram distribuídos kits de guloseimas e materiais infantis fornecidos pela nossa parceira, a Sociedade Bíblica do Brasil.  

Bancorbras Fisiotrauma Imeb
Qualifoco sabin oncotek